A verdade nos torna livres

Atualizado: 27 de mai.


Liberdade é renunciar tudo aquilo que te atrapalha.

Em 13 de maio de 1888, há exatos 134 anos, o Brasil deu um passo muito importante em sua história. A abolição da escravatura no país, na época império, trouxe a vitória para o povo negro que foi trazido da África, para servir como mão-de-obra escrava, apenas por estereotiparem que sua cor de pele e suas culturas fossem inferiores aos demais.


Em um período de grandes transformações, revoluções pelo mundo e também no Império Brasileiro, havia quem pensasse sobre a questão de ainda existir seres humanos cativos, sem a mínima dignidade e igualdade. Pessoas como qualquer outra, com sentimentos, inteligentes e filhos de Deus.


O movimento abolucionista se deu pelo fato de que o mundo estava em processo de modernização, de evoluções tecnológicas e filosóficas. Os conceitos de liberdade, igualdade e fraternidade faziam-se presentes na sociedade.


O cotidiano da época não segurava mais a falsa ideia de manter pessoas escravizadas. Foi então que a filha mais velha e sucessora do trono de Dom Pedro II, decidiu escrever uma carta que trazia em seu texto, a Lei Áurea, documento este que, concedia liberdade para todos os homens e mulheres negros, dando fim a escravidão no Brasil. Para a sua alteza Princesa Isabel, sua família e seus apoiadores, foi um momento de glória e muita luta para todos os que tinham o desejo de serem livres.


Essa data é comemorada pelos seus descendentes, marcando a bravura dos povos tradicionais, sejam afros ou indígenas, enaltecendo suas culturas, valorizando a Mãe Terra e construindo um futuro com mais igualdade.


Mas qual é o verdadeiro sentido de liberdade? A liberdade é um dos maiores direitos que uma pessoa pode possuir. O direito de ir e vir, de estudar, de cuidar da saúde, de ser remunerado pelo trabalho, de votar e eleger um representante, de cultuar sua crença, de se divertir, de expressar sem ofender o próximo, de se manifestar como qualquer criatura neste planeta.


Esse privilégio também traz consigo a necessidade de por limitações. Nossa liberdade termina quando começa a do outro. É preciso respeitar a vez das pessoas para que a sua se realize. Nesse ensinamento aprendemos a gerar harmonia e o equilíbrio entre os povos.


Sejamos livres não só no físico, mas, também no mental, pondo fim aos preconceitos, a fome, as doenças, ao egoísmo, as ilusões e aos sentimentos que não fazem bem, que atrapalham o progresso humano.


A verdadeira liberdade está na compreensão do outro, na ajuda mútua, na gentileza e no amor fraterno. É a renúncia de tudo que te faz se sentir ruim, chamado de ego. Só a verdade e o amor nos torna livres.


Paz e luz.



Foto:

https://www.pexels.com/pt-br/@roberto-hund


53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ser Pai